Menu do Site

Reação violenta de auto defesa de sobralenses contra assaltos ganha matéria da TV Diário



O tema já foi pauta no Blog Sobral em Revista pelo menos umas três vezes: sobralenses estão se unindo e reagindo em grupo contra ondas de assaltos. Autoridades parece que fizeram ‘ouvido de mercado’ e anonimamente ainda fomos acusados de estamos incentivando as pessoas a agirem assim por estamos evidenciando e repercutindo essa prática. Eis que, nesse final de semana, a TV Diário investigou a denuncia feita por nós e levou ao ar uma matéria mostrando que a população começa a reagir com base no que diz o Código Penal, onde se fala na Exclusão de Ilicitude:

Art. 23 – Não há crime quando o agente pratica o fato
I – em estado de necessidade;
II – em legítima defesa;
III – em estrito cumprimento de dever legal ou no exercício regular de direito

Usando a rede social Facebook, o repórter fotográfico Wellington Macedo vem há tempos chamando a atenção para a epidemia do crack em Sobral, e avisando que a bomba estava prestes a explodir. A conta é fácil. Há cerca de 4 anos atrás, tínhamos em Sobral, segundo fontes da Policia Civil, cerca de 200 bandidos, a grande maioria deles monitorados. Hoje, além dos bandidos ‘tracionais’, temos uma legião de delinquentes na mesma proporção que temos de usuários de crack. Pessoas que, na abstinência, roubam qualquer coisa, de qualquer um, para sustentar o seu vício. E ai nos deparamos com esse sem número de ocorrência de furtos e assaltos que estão deixando a cidade em situação de pânico.

Ainda segundo Macedo, o problema não é trocar secretário estadual de Segurança Pública, se as fronteiras federais estão sem fiscalização; Para as policias, não adianta prender porque o Código Penal tá falido, e porque se sente pressionada pelos ‘Direitos Humanos’ que parece juntamente com os Deputados e Senadores, fazer de conta não perceber a chacina que estão praticando contra os nossos jovens e país de família.

O sistema nos condenou a prisão domiciliar e aos poucos vem modificando o DNA do cidadão de bem, que atualmente passa por um processo de mutação que diante de tanta impunidade, agora tenta fazer justiça com as próprias mãos, colocando a própria vida em risco.

Ainda cabe ação, a quem compete tal ação. Que o crime seja combatido sem trégua. Que a parte podre do sistema seja expurgada de alguma forma, e que o Estado possa retomar as rédeas da situação sob pena de termos uma guerra civil acontecendo escondida nos quatro cantos do nosso país. Por enquanto só nos resta pedir que Deus nos livre dessa violência!

Divulgue

Poste um comentário:


Desenvolvido Por Agência Digital Pro Code