Menu do Site

Entre elogios, Dilma chama Cid de senador duas vezes


A presidente Dilma Rousseff chamou duas vezes o governador Cid Gomes (Pros) de “senador” ontem à tarde durante discurso em Sobral, cidade natal de Cid, onde a petista cumpriu a segunda metade de sua agenda no Ceará e encheu o governador de elogios correspondidos.Ela assinou ordens de serviço para programas de abastecimento de água e mais uma vez enalteceu a parceria com o governador na execução de programas federais. Gente do PT presente ao evento afirmou que, com o ato falho do “senador”, Dilma pode ter expressado um desejo que gostaria de ver realizado.

“É um imenso prazer ver o senador – o nosso querido governador Cid Gomes explicar o Eixão das Águas”, afirmou Dilma corrigindo-se em seguida, para logo depois repetir. “É um imenso prazer discutir com o senador – com o senhor governador Cid Gomes como que um programa estratégico como o Alfabetização na Idade Certa muda a história das crianças do nosso país”.

Isso aconteceu no trecho do discurso em que Dilma disse que queria agradecer “dois parceiros” da administração federal, o prefeito de Sobral, Clodoveu Arruda (PT), e o governador.

Cid apenas sorriu ao ser chamado de senador, assim como sorriram o deputado federal José Guimarães, nome preferencial do PT para disputar a vaga do Senado pela chapa de Cid, e o senador Inácio Arruda (PCdoB), que tenta conseguir apoio do PT e do Pros para se reeleger.

Ao discursar antes de Dilma, Cid destacou que “de cada quatro cearenses, um está fora da miséria graças aos programas do governo (Dilma)”. Seguindo a linha, disse ainda, sem citar nomes, que existem pessoas ricas que querem chegar ao governo não para beneficiar o povo, e sim para se locupletar. “Tem meia dúzia de ricos que não aceita a melhoria da vida das pessoas, que quer governar para ganhar dinheiro”.

Helicóptero
O itinerário de Dilma pelo Ceará teria sido cercado de simbologias políticas. Segundo relato do senador Eunício Oliveira (PMDB-CE), ao desembarcar em Fortaleza, a presidente lhe convidou para ir ao local do evento no helicóptero presidencial, ao lado dela e de Cid – o que o peemedebista disse ter encarado como uma “reverência” política. O mesmo teria ocorrido na ida a Sobral e no retorno à Capital. No município do Interior, o peemedebista disse que estava prestes a embarcar em outra aeronave quando foi chamado por um segurança de Dilma para regressar no mesmo voo que a petista. (colaborou Hébely Rebouças)

Bastidores

Embora tenham chegado juntos ao local do evento na Capital, Cid e Eunício ficaram afastados durante a solenidade. Cid, sentado ao lado de Dilma; Eunício, em uma das pontas da primeira fileira do palco, ao lado do vice-governador e ex-colega de partido Domingos Filho (Pros). O senador, que não foi chamado a discursar, passou parte do evento mexendo no telefone celular.

Dilma começou o discurso se referindo ao governador como “parceiro e grande amigo”, tendo enaltecido, por diversas vezes, o trabalho conjunto com o chefe do Palácio da Abolição.

O trio de senadores cearenses Eunício Oliveira (PMDB), Inácio Arruda (PCdoB) e José Pimentel (PT) também recebeu menção especial no evento da manhã, mas o peemedebista foi o único a ganhar uma distinção especial: “parceiro do governo”.

Cid provocou risadas da plateia quando, ao concordar com a fala do presidente da Aprece, confirmou que era, sim, “o maior governador que o Ceará já teve”. Ele afirmou que fez uma pesquisa e confirmou que, antes dele, o governador mais alto tinha 1,80 metros de altura. Cid disse medir 1,84 metros.

Os principais pré-candidatos cotados como favoritos de Cid estiveram presentes: o presidente da Assembleia, José Albuquerque, o deputado estadual Mauro Filho, o ex-ministro Leônidas Cristino. O irmão de Cid, Ciro Gomes, não compareceu, pois viajou a Brasília para uma reunião partidária.
Fonte: O Povo Online
Divulgue

Poste um comentário: