Menu do Site

59 municípios do Ceará são incluídos na 1ª etapa do 'Mais Médicos'

59 municípios cearenses devem receber 138 médicos selecionados. No Ceará, 150 municípios aderiram ao programa e solicitaram 834 vagas.


Cinquenta e nove municípios do Ceará vão receber 138 médicos selecionados pelo Programa Mais Médicos, do Governo Federal. Segundo o Ministério da Saúde, destes, 80 vão atuar em municípios de maior vulnerabilidade social do interior e 58 nas periferias de Fortaleza e região metropolitana. No Ceará, 150 dos 184 municípios do estado aderiram ao programa e solicitaram 834 vagas.
Info Mais Médicos V3 31.7 (Foto: Editoria de Arte/G1)
No Brasil todo, 1.753 médicos foram direcionados a 626 municípios. Dos postos a serem ocupados, 51,3% estão em regiões carentes do interior e 48,6% nas periferias de capitais e regiões metropolitanas. Todas as regiões contempladas neste primeiro mês de seleção estão entre as prioritárias do programa.

Os médicos com registro válido no Brasil selecionados nesta fase têm até às16 hora deste sábado (3), para homologar a participação no programa e assinar termo de compromisso, confirmando o interesse no município indicado. A lista final com profissionais e municípios que participarão desta primeira seleção será publicada na segunda-feira (5) no site do Ministério da Saúde. A próxima chamada de médicos e municípios começa no dia 15 de agosto.

Segundo o Ministro da Saúde, Alexandre Padilha, para garantir que o Mais Médicos ampliará o atendimento à população, os profissionais que participarão do programa só poderão ser inseridos em novas equipes de atenção básica ou naquelas em que há falta de médicos. O Ministério da Saúde, com base nos dados de 12 de julho do Cadastro Nacional de Estabelecimentos de Saúde (CNES), bloqueará o CPF do médico do programa, impedindo a inserção dele em equipes que já possuem médicos.

“O Mais Médicos foi criado com o objetivo de ampliar o atendimento à população na atenção básica e, com essa ação, estamos garantindo que o profissional será alocado exatamente nas regiões onde faltam médicos”, disse Padilha. O gestor municipal deve registrar as novas equipes em até 60 dias após a chegada do profissional.

Fonte: G1
Divulgue

Poste um comentário: