Menu do Site

Imprensa terá treinamento para cobrir protestos


Imprensa terá treinamento para cobrir protestosPedro Ventura
O curso será realizado nos dias 15 e 16 de agosto, oito horas por dia, e terá o comando de oficias da Polícia Militar e do Corpo de Bombeiros para, inicialmente, 20 profissionais da imprensa.
Durante as manifestações realizadas por todo o país desde junho, jornalistas de vários meios de comunicação se feriram na cobertura dos protestos – um dos casos mais recentes foi do repórter atingido por um coquetel molotov no Rio de Janeiro esta semana.

"O que motivou essa oficina foi justamente os casos de jornalistas que se feriram no exercício de sua profissão. Conhecemos vários casos de correspondentes de guerra que são vítimas fatais por se colocarem em situação de risco", ressaltou o secretário de Segurança.

Ainda segundo Sandro Avelar, atualmente apenas a França promove um curso semelhante como parte das recomendações propostas pela Organização das Nações Unidas (ONU).

PROTEÇÃO - Para um dos responsáveis pela capacitação, tenente-coronel do Corpo de Bombeiros Wilton de Melo, um dos principais procedimentos de segurança abordados no curso será a proteção que deve ser utilizada pela imprensa na coberta desses protestos.

"Nas incursões, o policial utiliza colete, óculos, escudo, joelheira e capacete. Há toda uma preocupação com a segurança pessoal. O profissional da imprensa se preocupa com a câmera ou seu instrumento de trabalho e nada mais", detalhou Melo, ao lembrar que alguns profissionais morreram em operações.

Na segunda-feira (29), a Secretaria de Comunicação enviará à imprensa os convites do curso por e-mail - caso a demanda de profissionais seja maior que o previsto, a pasta não descarta a possibilidade de realizar mais dias de capacitação.

Conteúdo proposto:

- Conceituação de distúrbios e manifestações: 2 horas de capacitação
- Controle de Distúrbios Civis (CDC): 2 horas de capacitação
- Direitos humanos e uso diferenciado da força: 2 horas de capacitação
- Equipamento de proteção individual (EPI), equipamento de proteção coletiva (EPC): 2 horas de capacitação
- Instrução tática individual: 1 hora de capacitação
- Demonstração de equipamentos (letais e menor potencial ofensivo): 2 horas de capacitação
- Mediação e negociação: 1 hora de capacitação
- Socorros de urgência (teoria e prática): 4 horas de capacitação
Fonte: Agência Brasilia
Divulgue

Poste um comentário:


Desenvolvido Por Agência Digital Pro Code