Arquivo do blog

Menu do Site

Fortaleza registra em 7 horas chuva superior à média histórica de todo o mês de janeiro




Uma forte chuva em Fortaleza, na manhã deste sábado (3), causou incômodos na população. Também, pudera. Segundo a Fundação Cearense de Meteorologia (Funceme), no medidor do bairro Edson Queiroz foram registrados 148 milímetros em somente sete horas, no período das 5h às 12h.
O volume de água foi superior à média histórica para o mês inteiro de janeiro, que é de 122 mm. Com isso, houve registro de alagamentos em diversas vias de Fortaleza, como as avenidas Heráclito Graça e Abolição. A água também invadiu apartamentos nas ruas Botelho Ramos, no Papicu, e José Frota, na Cidade dos Funcionários.
Além do aguaceiro, os raios e trovões também assustaram o fortalezense. Entre 7h e 11h, foram registradas 97 descargas atmosféricas, segundo o grupo de Eletricidade Atmosférica, do Instituto Nacional de Pesquisas Espacias (Elat/Inpe).
A rede de pluviômetros cearense mostrou que choveu também em outros 29 municípios cearenses, em regiões como Cariri, Inhamuns e Ibiapaba. O maior registro durante a madrugada foi em Crateús, com 47 mm até às 7h da manhã.
O meteorologista Leonardo Valente explica que dois fenômenos ocasionaram a chuva, que ocorre na parte norte do estado. “São dois sistemas que causaram a chuva. O vórtice ciclônico típico de pré-estação chuvosa e a onda de leste”.
A previsão é de que continue chovendo inclusive no domingo (4), durante a madrugada e a manhã. A temperatura na máxima é de 31º Celsius e a mínima de 25º C.
Em nota, a Funceme explicou que o fenômeno Vórtice Ciclônico de Altos Níveis já dura duas semanas, trazendo algumas chuvas isoladas ao Ceará. Já Ondas de Leste atuam mais comumente nos meses de junho e julho, mas foi responsável pela intensificação das precipitações, principalmente na Região Metropolitana de Fortaleza.
Share

Poste um comentário: