Arquivo do blog

Menu do Site

Acidente fatal envolvendo ônibus em Canindé vira motivo de piadas preconceituosas contra cearenses


Qual o limite para o preconceito? Se depender do que foi possível ler nos comentários de alguns leitores,publicados no portal G1, sobre a tragédia ocorrida em Canindé, no Ceará, na manhã deste domingo, 18, quando um ônibus tombou, resultando na morte de pelo menos 19 pessoas (o número ainda pode subir), pode-se facilmente afirmar que o preconceito não possui escrúpulos, nem empatia, nem misericórdia e muito menos limites.
Diante da dor de famílias que perderam entes queridos, a saber, pais, mães, filhos e filhas, algumas pessoas ainda encontraram no episódio trágico motivo para piadas claramente preconceituosas. Ao comentar a notícia, uma leitora do Rio Grande do Sul, identificada na postagem como Anita Carmo, escreveu: “A notícia boa é que esse povo não virá poluir meu RS.” Outro comentarista desdenhou do Estado do Ceará e detonou a seguinte observação: “Não sabia que existia ônibus no Ceará kkk.” Ainda outro leitor, atribuindo cunho político à tragédia, afirmou: “Com todo o respeito… 20 eleitores do PT a menos.”
Numa manifestação grotesca de ódio ao povo do Nordeste (especificamente do Ceará), ainda outro leitor deu a entender que a notícia é engraçada e escreveu: “Ô meu padimcisso abençoado kkkkkkkkkkkkkkk”, numa clara referência a Padre Cícero Romão Batista, venerado como santo por centenas de milhares de devotos espalhados por todo o país.
Como se uma tragédia de tão graves proporções pudesse servir de base para piadas (alguns corpos ficaram mutilados, e o IML estima pelo menos 22 mortos), outro leitor do G1 escreveu: “Será que o acidente poderia ter sido evitado se as pessoas  (cearenses) tivessem sentados um de cada lado? Vai ver o peso da cabeça chata fez o ônibus tombar… eu tinha 2Kg de mandioca para dar a esse povo… o que eu faço agora?”
Em resposta aos comentários desconcertantemente preconceituosos, uma leitora identificada como Rejane Soares escreveu: “Já vi tantos comentários estúpidos e racistas aqui a respeito deste triste acidente que chega à dar nojo. SOMOS NORDESTINOS! SOMOS CEARENSES COM MUITO ORGULHO. E para aqueles que se acham melhores só por que moram em outra região do país o que eu sinto é PENA, por serem pessoas tão desprezíveis, sem noção, sem coração e respeito ao próximo.”
Share

Poste um comentário: