Arquivo do blog

Menu do Site

Mais de 120 mil pessoas estão sem água em Itapipoca, no Ceará


No município de Itapipoca, no Ceará, 122 mil pessoas estão sem água nas torneiras. E uma obra - que já custou milhões ao estado - parece ainda estar longe de acabar com o problema.
A água que chega para os moradores vem do carro pipa. "Tem sido uma salvação muito boa, porque aqui todo mundo está sem água", conta a dona de casa Cleide do Nascimento.

Os reservatórios de Itapipoca, a 147 quilômetros de Fortaleza, secaram há um mês. A esperança era uma adutora, que estava sendo testada pra levar água de um açude para as casas do município.
A obra, que já custou mais de R$ 17 milhões ao governo do Ceará, deveria ter sido entregue dois anos atrás. Mas, a empresa PWE Engenharia foi à falência. Outra companhia, a Primor Construções, assumiu a instalação. E antes mesmo da inauguração, os tubos não resistiram à pressão da água e se romperam.

"Em determinados trechos desta adutora nós tivemos uma frequência maior destas ocorrências que inviabilizaram o funcionamento adequado logo de imediato", explica André Facó, presidente da Cagece - Companhia de Água e Esgoto do Ceará.

O governador Cid Gomes esteve no município. Ele chegou a mergulhar em um tanque pra tentar fechar uma válvula da adutora. As imagens feitas por um cinegrafista amador repercutem na internet desde sexta-feira. O problema continua e ainda não há previsão de quando a água deverá chegar às torneiras de Itapipoca. 
A Polícia Civil abriu inquérito para apurar as falhas na obra. Oito pessoas ligadas às empresas responsáveis prestaram depoimento na delegacia de crimes contra a administração pública. Dois peritos analisaram a tubulação. O laudo e o inquérito devem ser concluídos em dez dias.
O proprietário da Primor Construções, que assumiu a  obra, informou que o trecho que sofreu rompimento foi instalado pela empresa anterior: a PWE Engenharia, que faliu. Os representantes da PWE não foram encontrados.


Share

Poste um comentário: